Mapa do Site
Dailymotion
YouTube
Instagram
Sobre o site
Arquivo criado e organizado por
Aladim Miguel
Todas as fotos contidas neste site são para fins de divulgação.
Dúvidas e esclarecimentos

Cristina Santos

Maria do Lucélia dos Santos, conhecida como Lucélia Santos, ou, a minha Lalá: minha irmã de carne, alma e espírito. Dona de um temperamento forte e intenso.

Ney Matogrosso

Como foi atuar como a Lucélia em dois dos primeiros trabalhos dela no teatro em “Dom Chicote Mula Manca e Seu Fiel Companheiro Zé Chupança” e “A Menina Que Viu o Brasil Nascer”?

Rui Vilhena

“Todo autor tem uma “wish list” de atores com quem sonha trabalhar e a Lucélia sempre fez parte da minha. Era apenas uma questão de tempo e o projeto certo para que as peças se encaixassem.

Débora Duarte

A Lucélia me substituiu em “Dom Chicote Mula Manca e Seu Fiel Companheiro Zé Chupança”, era um musical infantil, o Ney Matogrosso fazia um espantalho, coreografia era da Marilena Ansaldi.

Marcos Frota

“Minha primeira novela na TV Globo foi “Vereda Tropical”, do Carlos Lombardi, com supervisão do Sílvio de Abreu, direção do Jorge Fernando e do Guel Arraes. E ali tinha um casal mágico que era a Lucélia Santos com o Mário Gomes.

Léa Garcia

“Isaura e Rosa: antagônicas na novela “Escrava Isaura”, mas com ótimo entendimento fora dela, que festa quando nos encontramos. “Cidadão Brasileiro”, oportunidade para novo encontro. Além de reconhecer o seu inegável talento como atriz,

Ronnie Von

Como a canção “Sinhaninha” (de Guinga e Paulo César Pinheiro) chegou até você. De quem foi o convite para grava-la? Bom, essa impecável canção chegou as minhas mãos pelo meu produtor na época na Som Livre,

Solange Couto

“Olá, eu, Solange Couto, tive o prazer de conhecer e trabalhar com Lucélia Santos na novela “Sinhá Moça”, onde eu fazia a Adelaide, a mucama que ela salvou de uma situação na senzala.

Fábio Villa Verde

“Pois é gente, agora falar de Lucélia Santos né… Lucélia Santos, uma referência, uma atriz que é referência de toda uma geração que cresceu culturalmente assistindo “Ciranda Cirandinha”,

Carlos Lombardi

“A primeira vez que escrevi para Lucélia foi como colaborador na novela “Guerra dos Sexos”. Logo percebi que ela era inteligente e fazia uma ótima leitura do personagem,

Copyright © Arquivo Lucelia Santos - 2004/2020
Web Designer: João Rocha